Por que visitar as Catacumbas de Paris?

Por que visitar as Catacumbas de Paris?

As Catacumbas de Paris, um verdadeiro labirinto subterrâneo no coração da Cidade Luz, são um dos locais mais misteriosos e cativantes da capital francesa. Atraentes para visitantes de todo o mundo, essas galerias antigas, que antes eram pedreiras de calcário, agora abrigam os restos mortais de milhões de parisienses. Localizadas no âmago da cidade, representam um aspecto único da história e do patrimônio parisiense, mesclando narrativas históricas, lendas urbanas e um legado arquitetônico distintivo.

Catacumbas de Paris

From 29 € (or £24.70)

From £24.70 (or 29 €)

publicidade

Neste artigo, embarcaremos numa jornada por este mundo subterrâneo, onde cada corredor e cada osso conta uma história. Exploraremos as curvas e contracurvas de sua arquitetura incomum, suas esculturas e inscrições seculares, e revelaremos os segredos de sua criação. Por fim, compartilharemos dicas e truques práticos para os exploradores modernos ansiosos por descobrir este monumento extraordinário, garantindo uma experiência tão enriquecedora quanto inesquecível.

História das Catacumbas de Paris

Mergulhemos na rica e complexa história das Catacumbas de Paris, uma jornada pelo tempo que revela como essa rede subterrânea se tornou um dos locais mais fascinantes da capital. Esta seção detalha as origens e transformações das Catacumbas, destacando os eventos e decisões que moldaram esse lugar extraordinário, agora um emblema da história parisiense.

Nascimento de um ossuário único

As origens das Catacumbas de Paris remontam ao século XVIII, uma época crucial para a Cidade Luz, enfrentando desafios significativos de saúde pública. Devido à superlotação dos cemitérios, particularmente do cemitério Santos-Inocentes, notório por suas condições insalubres e superpopulação, as autoridades parisienses empreenderam um projeto ousado. Eles decidiram transferir os restos mortais para as vastas e abandonadas pedreiras de Tombe-Issoire, localizadas sob o planalto de Montrouge.

Esta operação, que começou em 1785, levou à criação do maior ossuário do mundo (11.000 m2), e um dos únicos subterrâneos, abrigando os restos de vários milhões de parisienses.

De ossuário municipal a atração pública

Designado "Ossuário Municipal de Paris" em 7 de abril de 1786, o local foi inspirado nas Catacumbas de Roma, dando origem ao seu nome mítico. Somente em 1809, sob a direção do inspetor Héricart de Thury, que transformou o espaço de acordo com uma visão museográfica e monumental, é que as Catacumbas foram abertas ao público, inicialmente reservadas a uma elite abastada e curiosa, e depois gradualmente para um público mais amplo, cativado por este pedaço único e sombrio da história parisiense.

Esta transformação incluiu a organização meticulosa dos ossos, anteriormente deixados em montes, em paredes seguindo o modelo das "hagues" dos pedreiros. As fachadas são compostas de fileiras alternadas de tíbias e crânios, atrás dos quais os ossos mais fragmentados são empilhados. De Thury também criou monumentos em alvenaria ao estilo da arquitetura antiga e egípcia, como pilares dóricos, altares, cipos e tumbas, além de gabinetes na tradição dos gabinetes de curiosidades, um dedicado à mineralogia, outro à patologia. Esta última sala exibe espécimes refletindo as doenças e deformações ósseas segundo a pesquisa do Dr. Michel-Augustin Thouret em 1789.

Ossuário das Catacumbas de Paris

Além deste arranjo artístico e educativo, o ossuário é adornado com citações e símbolos que incitam reflexões sobre a morte. Entre essas inscrições, há fragmentos de poesia centrados na morte de poetas como Alphonse de Lamartine e Antoine-Marin Lemierre. Estes textos, espalhados pelas galerias, adicionam uma dimensão poética e filosófica à experiência, encorajando os visitantes à introspecção e meditação sobre a mortalidade. Por exemplo, a inscrição "Pare, este é o império da morte" dá as boas-vindas aos visitantes na entrada do ossuário, sublinhando a atmosfera única e contemplativa do lugar.

Essa abertura marcou o início de uma fascinação que continua até hoje, transformando essas galerias subterrâneas em um testemunho único da história e cultura de Paris.

Arquitetura e disposição

A arquitetura e o layout das Catacumbas de Paris refletem a complexidade e engenho deste local histórico. Nesta seção, vamos explorar a estrutura única das Catacumbas, das pedreiras transformadas em ossário até as adaptações modernas para visitantes. As intervenções arquitetônicas e desenvolvimentos ao longo dos séculos revelam não apenas uma expertise técnica, mas também uma faceta particular da história parisiense.

Um labirinto subterrâneo

As Catacumbas de Paris são caracterizadas por uma arquitetura subterrânea complexa e fascinante. Este labirinto de túneis, que se estende por grande parte da cidade, era originalmente composto por pedreiras de calcário, usadas para construir muitos edifícios parisienses. Transformadas em ossário no século XVIII, essas pedreiras tornaram-se uma rede de galerias que abrigam os restos de milhões de parisienses.

Engenhosidade e estabilidade

O trabalho de Charles-Axel Guillaumot (1730-1807), arquiteto e Primeiro Controlador Geral dos Edifícios do Rei, teve um papel crucial na estabilização desses espaços subterrâneos. Ele se tornou o primeiro inspetor das pedreiras de Paris e trabalhou incansavelmente, apesar de um período histórico tumultuado, para sustentar a cidade sob a superfície, criando uma espécie de "duplo" subterrâneo da Paris do Século das Luzes.

Sua expertise garantiu a segurança e longevidade das Catacumbas, notavelmente através da instalação de pilares e paredes de sustentação. Seu trabalho foi essencial para evitar um colapso geral da capital, que começou a se manifestar de forma dramática no final do século XVIII.

Essa engenharia subterrânea, ainda visível hoje, testemunha sua engenhosidade arquitetônica e técnica.

Adaptações modernas

Com o tempo, as Catacumbas sofreram modificações para atender às necessidades dos visitantes modernos. A instalação da eletricidade em 1987 foi um ponto de virada importante, permitindo visitas mais confortáveis e seguras. Anteriormente, as visitas eram realizadas à luz de velas, criando uma atmosfera misteriosa e um tanto solene, porém menos prática. Essas melhorias tornaram as Catacumbas acessíveis a um público mais amplo, ao mesmo tempo que preservaram seu caráter histórico e ambiente único.

Atrações notáveis

Além de sua história fascinante, as Catacumbas de Paris estão repletas de áreas e características particularmente notáveis. Esta seção destaca as atrações mais notáveis do local, cada uma com sua própria história única e contribuindo para a aura misteriosa das Catacumbas. Desde arte escultural até marcações históricas, esses pontos de interesse enriquecem grandemente a visita.

Catacumbas de Paris

From 29 € (or £24.70)

From £24.70 (or 29 €)

O negativo de Paris

A seção conhecida como "O negativo de Paris" nas Catacumbas é verdadeiramente uma das suas características mais fascinantes. Ao caminhar por esses corredores subterrâneos, os visitantes se maravilham com os nomes das ruas parisienses cuidadosamente gravados nos abóbadas acima de suas cabeças. Essas inscrições oferecem uma perspectiva única, como se as ruas da cidade estivessem refletidas em um mundo subterrâneo. Essa curiosidade arquitetônica cria uma conexão visual e conceitual impactante entre a cidade efervescente acima e sua tranquila contraparte subterrânea.

Essa seção, frequentemente descrita como o reflexo sombrio da Cidade Luz, é um lembrete pungente da tumultuada história de Paris. Ela simboliza a interconexão íntima entre a cidade e suas catacumbas, uma metáfora viva da relação entre vida e morte, luz e escuridão. Os nomes gravados agem como uma ponte entre os dois mundos, convidando os visitantes à profunda reflexão sobre a história e alma de Paris. Ao caminhar por esta parte das Catacumbas, é impossível não sentir uma conexão com o passado, uma experiência que é tanto educativa quanto emocionalmente carregada, destacando as dimensões ocultas da capital francesa.

O Pavilhão de Ledoux

O Pavilhão de Ledoux é uma importante testemunha histórica da arquitetura do Ancien Régime. Projetado por Claude-Nicolas Ledoux, este pavilhão era parte da chamada barreira "Enfer", um posto de cobrança de impostos na entrada de Paris. Seu design, que data de 1785, incluía dois pavilhões simétricos, inspirados nos propileus gregos, e servia como um símbolo do poder estatal. Os pavilhões apresentam quatro níveis, cada um com detalhes arquitetônicos distintos, como colunas toscanas e uma serliana.

Símbolos do poder real e das desigualdades fiscais, as barreiras estavam entre os primeiros alvos durante os levantamentos revolucionários de 1789. Após serem saqueadas e incendiadas, a barreira "Enfer" foi restaurada e renomeada "barrière Égalité". Mais tarde, em 1867, o pavilhão oeste foi utilizado pelo Serviço de Vias Públicas da Cidade de Paris e pela Inspeção Geral de Pedreiras, enquanto o pavilhão leste servia como um quartel.

Em 1907, seguindo esforços de preservação pela Comissão do Velho Paris, a antiga barreira Enfer, juntamente com outras barreiras históricas, foram classificadas como monumentos históricos.

A oficina medieval

A oficina das Catacumbas de Paris, um verdadeiro testemunho da era medieval, é uma lição de história sobre a antiga técnica de construção de pedreiras. Este método, chamado "hagues et bourrages", era crucial para a construção de túneis subterrâneos.

Nesta seção, os visitantes podem observar dois tipos de pilares que testemunham a evolução das técnicas de construção ao longo dos séculos. O primeiro tipo, o pilar torneado, típico da Idade Média, envolvia deixar uma parte da rocha calcária no lugar para sustentar o teto. Embora funcional, esse processo resultava em uma perda significativa de materiais de construção. Em resposta, no final do século 15, o pilar com braços foi introduzido. Este método inovador usava blocos de rocha bruta empilhados manualmente, oferecendo um uso mais eficiente da matéria-prima. Completados por hagues, paredes de pedras que sustentavam o preenchimento da pedreira e os detritos, esses pilares robustos e a arquitetura rústica oferecem aos visitantes um vislumbre fascinante dos métodos de construção medievais, destacando a antiguidade e complexidade das Catacumbas de Paris.

As esculturas de Décure

As esculturas de Décure nas Catacumbas de Paris representam uma fascinante convergência de história, arte e memória pessoal. François Décure, um ex-soldado do exército de Luís XVI, tornou-se um pedreiro nas Catacumbas em 1777 para ajudar a consolidar as pedreiras.

Entre 1777 e 1782, Décure, apelidado de Beauséjour, esculpiu as paredes das calcárias do corredor Port-Mahon, denominado assim em homenagem à sua obra principal, durante seus intervalos para o almoço. Sua obra mais notável é uma representação da fortaleza de Port-Mahon em Menorca, onde foi prisioneiro dos ingleses. Incrivelmente, ele criou essas esculturas de memória, usando ferramentas primitivas da época. Décure chamou esse lugar de seu "salão", onde também esculpiu uma mesa e bancos na pedra. Esta área pessoal e artística até atraiu a atenção de personalidades como o Conde de Artois, cunhado de Maria Antonieta e futuro Rei Carlos X da França, que visitou o salão em 1787.

Tragicamente, a paixão de Décure pela sua arte levou à sua morte prematura. Ao tentar construir uma escada para facilitar o acesso às suas esculturas, ele foi vítima de um deslizamento de terra e morreu pouco depois.

Essas esculturas, além de seu valor artístico, testemunham a resiliência e criatividade humanas diante da adversidade. Elas oferecem aos visitantes um olhar íntimo e comovente sobre a vida de um homem que transformou seu ambiente de trabalho subterrâneo em um espaço para expressão pessoal e artística.

O ossário: o coração das Catacumbas

Finalmente, o ossário, a peça central das Catacumbas, oferece um espetáculo que é ao mesmo tempo macabro e fascinante. As paredes forradas de ossos, acompanhadas por citações gravadas e símbolos, refletem uma época em que a morte era uma presença diária na vida dos parisienses.

Além do seu aspecto macabro, o ossário das Catacumbas de Paris, que evoca a fragilidade humana e a passagem do tempo, é um local de profunda reflexão sobre a vida, a morte e a transitoriedade humana, enriquecido por uma notável arrumação artística e educativa.

Celebridades e lendas

Os Catacumbas de Paris não são apenas um local de sepultamento para os anônimos, mas também um local de repouso para figuras históricas famosas e o berço de inúmeras lendas. Esta seção mergulha nas histórias das personalidades ilustres que descansam aqui e nos mitos que cercam este local místico, adicionando uma camada de profundidade e mistério à experiência das Catacumbas.

Local de descanso de figuras históricas

As Catacumbas de Paris servem como o último repouso para milhões de parisienses anônimos, bem como personalidades históricas significativas. Figuras como Maximilien de Robespierre, Jean-Paul Marat, Charles Perrault, Jean de La Fontaine e Nicolas Fouquet jazem neste santuário subterrâneo. Sua presença confere às Catacumbas um status especial, mesclando grandeza histórica com memória coletiva.

Vítimas do Terror

De maneira comovente, as Catacumbas também abrigam os restos mortais de inúmeras vítimas da guilhotina durante o Reino do Terror, incluindo os de Rei Luís XVI e Marie-Antoinette. Esta seção das Catacumbas serve como um lembrete silencioso da turbulência e das mudanças drásticas na história francesa.

Lendas e mistérios

Finalmente, as Catacumbas estão imersas em lendas e mistérios. Entre as mais famosas está a história do fantasma de Marie-Antoinette assombrando os escuros corredores, adicionando uma camada de misticismo e intriga à visita desses locais historicamente carregados.

Corredor das Catacumbas de Paris

Informação prática para visitantes

Para uma visita tranquila e organizada às Catacumbas de Paris, é essencial conhecer certas informações práticas. Desde a reserva de ingressos até o planejamento do seu trajeto, esses detalhes são cruciais para garantir uma experiência agradável e sem problemas. Esta seção fornecerá tudo o que você precisa saber antes de mergulhar nas profundezas deste monumento histórico.

Planejamento e restrições

Uma visita às Catacumbas de Paris requer planejamento cuidadoso, especialmente devido às restrições de capacidade. Com um limite de 200 visitantes dentro do local ao mesmo tempo, é aconselhável reservar com antecedência, particularmente durante a alta temporada turística. Essa medida não só garante a segurança dos visitantes, mas também uma melhor experiência de visitação.

Horário de funcionamento

As Catacumbas de Paris estão abertas o ano todo, de terça a domingo, das 9h45 às 20h30 (última entrada às 19h30).

As Catacumbas estão fechadas às segundas-feiras, 1º de janeiro, 1º de maio e 25 de dezembro.

Elas permanecem abertas na Quinta-feira da Ascensão, bem como nos dias 14 de julho, 15 de agosto, 1º de novembro e 11 de novembro, a menos que esses dias caiam numa segunda-feira.

Preços e opções

Catacumbas de Paris

From 29 € (or £24.70)

From £24.70 (or 29 €)

Em 2024, os preços dos ingressos são os seguintes:

publicidade

  • Preço integral (audioguia incluso): 29€
  • Preço reduzido* (audioguia incluso): 23€
  • Tarifa infantil (de 5 a 17 anos): 10€ (sem audioguia)
  • Audioguia: um adicional de 5€

O audioguia, disponível em vários idiomas, oferece um complemento informativo e imersivo à visita.

* Portadores do "Paris Pass Familles" ou "Famille nombreuse", professores ativos, jovens de 18 a 26 anos, estudantes, professores técnicos da proteção judiciária da juventude, portadores do cartão "Pass Paris Seniors" ou "Pass Paris Access'" (antigo Navigo Emeraude Améthyste), membros da Sociedade Francesa de História da Arte, da Sociedade Nacional de Antiquários de França, da Sociedade Francesa de Preservação da Arte e da Sociedade Arqueológica Francesa.

Uma visita guiada em francês "Descoberta das Catacumbas" é oferecida todas as terça-feiras (às 18h) e quintas-feiras (às 13h).

A entrada é gratuita para crianças menores de 5 anos. Crianças menores de 14 anos devem estar acompanhadas por um adulto.

Roteiro da visita

O percurso da visita, que se estende por 1,5 km e se localiza 20 metros abaixo do solo, começa com uma escada em espiral de 131 degraus. Este caminho iniciático conduz a uma série de painéis informativos sobre a história das Catacumbas. A visita, que é em um único sentido, oferece uma experiência imersiva na história de Paris, e a saída fica em local diferente da entrada (112 degraus para subir), permitindo assim a descoberta de novas facetas do bairro.

Endereço e acesso

Localizadas na 1, avenida do Coronel Henri Rol-Tanguy (Praça Denfert-Rochereau) em Paris, com saída diferente na 21 bis, avenida René-Coty, as Catacumbas de Paris são facilmente acessíveis por transporte público, sendo a parada de Denfert-Rochereau a mais próxima.

Para quem viaja de carro, há um estacionamento pago disponível na 83 bd Saint-Jacques.

Sanitários estão disponíveis para os visitantes na entrada e na saída das Catacumbas.

Dicas e macetes para uma visita agradável

Para garantir uma experiência memorável e confortável durante a sua visita às Catacumbas de Paris, é importante seguir algumas dicas práticas. Seja em termos de reserva de ingressos, código de vestimenta ou considerações de saúde e acessibilidade, estas recomendações ajudarão você a desfrutar plenamente de sua exploração neste sítio histórico único.

  • Preparando para a visita: é altamente recomendável reservar seus ingressos com antecedência, especialmente durante a alta temporada turística. Esta precaução permitirá que você evite longas filas e garanta sua entrada.
  • Vestimenta apropriada: a temperatura nas Catacumbas é constante, cerca de 14°C. Recomenda-se usar um suéter ou uma jaqueta leve, mesmo no verão, para ficar confortável durante toda a visita.
  • Duração da visita: a visita geralmente dura de 45 minutos a 1 hora. Essa duração pode variar dependendo do seu ritmo de caminhada e do seu interesse nos detalhes históricos e arquitetônicos ao longo do percurso.
  • Fotografia: é permitido tirar fotos nas Catacumbas, mas sem o uso de flash. Isso ajuda a preservar a atmosfera única do local e respeita a tranquilidade dos outros visitantes.

É proibido tocar nas obras de arte, ossos e decoração.

Saúde e acessibilidade

O local não é acessível a pessoas em cadeiras de rodas ou que utilizam andadores devido às condições de acesso. Também não é recomendado para pessoas com mobilidade reduzida, que sofrem de claustrofobia, insuficiência cardíaca ou respiratória ou que possam se sentir perturbadas pelo lugar.

Pessoas com deficiência visual e cegas devem ser acompanhadas o tempo todo.

Cães-guia para cegos são permitidos.

Os visitantes devem estar cientes dos pisos irregulares e escorregadios, espaços estreitos e iluminação baixa.

 

As Catacumbas de Paris oferecem muito mais do que apenas uma visita turística: elas convidam você a uma viagem no tempo, cultura e os mistérios da capital francesa. Este sítio único em seu gênero, misturando história, arte e arquitetura, permanece um testemunho pungente da relação complexa entre Paris e seu passado. Seja para aficionados por história, entusiastas da arquitetura ou simplesmente curiosos, uma visita às Catacumbas promete uma experiência inesquecível, deixando uma impressão duradoura muito tempo após retornar à superfície da Cidade Luz.

Próximo às Catacumbas de Paris

A descoberta das Catacumbas de Paris é uma experiência fascinante e única, imergindo os visitantes nas profundezas históricas da cidade. No entanto, a aventura não para nos portões desse lugar mítico, o entorno das Catacumbas está cheio de outros tesouros culturais e históricos:

  • Leão de Belfort: este monumento emblemático na Place Denfert-Rochereau apresenta uma escultura de leão, simbolizando a resistência da cidade de Belfort durante a Guerra Franco-Prussiana.
  • Musée de la Libération de Paris - musée du Général Leclerc - musée Jean Moulin: este museu dedicado à história da Liberação de Paris durante a Segunda Guerra Mundial e às figuras emblemáticas do General Leclerc e de Jean Moulin é uma visita obrigatória para os entusiastas da história.
  • Rue Daguerre: A Rue Daguerre é conhecida por sua atmosfera de mercado tradicional parisiense, oferecendo uma experiência autêntica da vida cotidiana em Paris.
  • Fromagerie Vacroux: esta queijaria tradicional, também localizada na Rue Daguerre a apenas 3 minutos das Catacumbas, é perfeita para descobrir e degustar queijos franceses.
  • Église Saint-Dominique: esta igreja é um belo exemplo da arquitetura religiosa parisiense, oferecendo um momento de tranquilidade e espiritualidade.
  • Observatoire de Paris: o Observatório de Paris é não apenas um importante centro científico, mas também um edifício histórico que oferece vistas impressionantes da cidade.
  • Institut Giacometti: este instituto é dedicado à obra de Alberto Giacometti, um famoso artista suíço conhecido por suas esculturas únicas.
  • Fondation Cartier pour l'art contemporain: esta fundação é um espaço dedicado à arte contemporânea, apresentando exposições variadas e inovadoras.
  • Cimetière Montparnasse: você pode visitar este famoso cemitério onde muitas personalidades descansam, como Serge Gainsbourg e Simone de Beauvoir.

Esses locais oferecem uma variedade de experiências culturais e históricas, enriquecendo a visita às Catacumbas com perspectivas diversas sobre a história, a arte e a vida cotidiana em Paris.